25 de set de 2013

ATÉ AGORA NÃO CONSEGUI SABER SE ALGUÉM OU ALGUMA ENTIDADE ESTÁ PRESTANDO AUXÍLIO AOS ANIMAIS.

De acordo com a Coordenaria Estadual de Defesa Civil, o estado tem prestado ajuda humanitária aos moradores atingidos pelos danos. Foram entregues kits de higiene, kits de limpeza, colchões, cobertores, lençóis, rolos de lonas plásticas, agasalhos, camisetas e pares de tênis.

Um adolescente de 15 anos conta que viveu momento de pânico durante o tornado que passou por Taquarituba (SP) no último domingo (22). O jovem estava sozinho em casa quando começaram os ventos fortes que provocaram a destruição da casa da família dele. Ele não ficou ferido porque se escondeu embaixo de um colchão.

TORNADO EM TAQUARITUBA

Everton Leal dos Santos conta que dormia durante a tarde de domingo quando percebeu o vendaval. Segundo o jovem, o telhado da casa onde mora com a mãe, a dona de casa Lucia Maria Leal de Abreu, e com o padrasto Marcilio Luiz de Abreu, tremia. Com medo, ele decidiu se esconder embaixo de um colchão do quarto, mas antes foi ao quintal e recolheu um dos cães da família que estava lá fora. “Eu peguei e levei o cachorro para debaixo do colchão comigo e fiquei segurando ele”, relembra.

O adolescente se manteve abrigado sob o colchão até o fim da passagem do tornado. Segundo ele, quando saiu, percebeu a destruição. Uma das paredes caiu e o telhado foi totalmente arrancado. Já quando foi ao quintal, encontrou o outro cachorro, que tinha ficado no quintal, morto. Segundo a família, o animal foi jogado contra uma parede pela força do vento e morreu.

O garoto afirma que ficou apavorado. “O barulho foi muito forte. Quando tudo caiu, foi horrível”, afirma.

A mãe conta que quando chegou em casa, após o tornado, ficou chocada com a cena que encontrou no lugar onde ficava a residência da família. “Eu não conseguia acreditar no que tinha acontecido”, diz.

Lucia explica que morava de aluguel em um imóvel em um conjunto habitacional. Com a casa destruída, a família está alojada no ginásio de esportes da Vila São Vicente. Já o animal que sobreviveu foi levado para a propriedade rural onde o padrasto trabalha como lavrador.

Sem ter condições de fazer um novo aluguel por conta de dificuldades financeiras, o lavrador diz que não sabe o que fazer. A família está sendo apoiada pela equipe da Assistência Social.

O prefeito do município, Miderson Zanelo, decretou estado de calamidade pública. O governador do estado, Geraldo Alckmin, esteve na cidade nesta segunda-feira e autorizou uma linha de crédito para auxiliar o poder público municipal nas obras que serão necessárias na cidade. O governador anunciou também que o distrito industrial de Taquarituba contará com auxílio da Desenvolve SP para recuperar as instalações danificadas. A linha de crédito auxiliará na recuperação dos galpões, dos silos, da parte industrial.

Fonte: G1

25 de set de 2013
comments powered by Disqus

Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário