9 de out de 2013

Depois da abordagem policial no domingo dia 6/10, a cachorrinha conhecida por ‘Neném” seguiu a viatura por aproximadamente cinco quilômetros, do bairro Maruípe até o DPJ de Vitória/ES, e permaneceu por lá até ser atropelada. O dono do animal foi identificado como Marcos Eduardo de Oliveira, de 42 anos. Ele foi detido suspeito de cometer um furto. De acordo com os policiais militares que atenderam a ocorrência, a viatura foi escondida porque a cadela não parava de rodear o veiculo.

CADELINHA QUE ESPERAVA PRESO NA PORTA DA DELEGACIA

De acordo com os policiais, o animal aparenta estar cansado e com medo, mas ainda assim aguarda o retorno do dono. Para o delegado, esse é um exemplo de fidelidade. “A gente vê como é a fidelidade do animal, ao contrário de muitos seres humanos. Isso serve de lição para muita gente”, falou.

Os policiais já deram comida e água, e avisaram à família do detido sobre o animal, mas ninguém demonstrou interesse em buscar a cadelinha.

O atropelamento por um carro na Avenida Vitória, uma das mais movimentadas da capital do Espírito Santo, foi na tarde da segunda-feira (7). Ela foi encontrada ferida por um casal que havia ido resgatá-la após ver a história na televisão. Com ferimentos nas patas traseiras e sem conseguir andar, o animal passou por exames em uma clínica veterinária no bairro Bento Ferreira.

O dono, Eduardo de Oliveira, estava detido no Centro de Triagem de Viana, mas recebeu um alvará de soltura e foi liberado na noite desta terça-feira (8)
Por conta do procedimento cirúrgico, a cadela está de repouso em uma clínica veterinária, mas ao rever o dono conseguiu se levantar e ficou animada. “Ela é muito apegada comigo, tenho ela como amiga mesmo. Estava com saudades, pensando o que poderia ter acontecido com ela, por onde estava andando”, disse Eduardo

Adoção
O médico Pedro Dettogni e sua esposa são as pessoas que estão dispostas a adotar a cachorrinha caso o verdadeiro dono permita. Questionado sobre a situação, Eduardo disse que permite a adoção se perceber que a família vai cuidar bem de Neném. “Por mim, entrego ela se a pessoa tiver agradado mesmo da cachorrinha, quiser cuidar mesmo. Não tenho condições muito boas, mas devagar estou me estabelecendo. Já cheguei a morar na rua. A cachorrinha sempre me acompanhou, é minha verdadeira amiga”, falou.

A veterinária Sirlene Maradeia, que está cuidando do animal, tranquilizou o dono sobre a possível adoção. “A pessoa que resgatou a cachorrinha é muito boa, não mediu esforços para cuidar dela. Realmente se eu tivesse que indicar alguém para adotá-la, seria o doutor Pedro”, falou.

Neném ainda precisa ficar cerca de 10 dias na clínica, para fazer o pós-operatório. Por ter fraturado as patas traseiras no atropelamento, ela está fazendo uso de antibióticos a anti-inflamatórios. Além disso, a cadela está com erliquiose, a doença do carrapato, e também está fazendo o tratamento.

Fontes: G1









9 de out de 2013
comments powered by Disqus

Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário