12 de nov de 2013

Cerca de 80 cães abandonados e mantidos em condições desumanas foram resgatados na região de Quebec. Os cães resgatados incluíam principalmente raças grandes, como pastores e huskies. A Humane Society International / Canadá ajudou no resgate.

80caes-canada

Ewa Demianowicz, militante de HSI / Canada, disse: "Foi devastador ver as terríveis condições em que estes cães foram mantidos por tanto tempo Os cães estavam seriamente abatidos e tinham claramente sido negado o acesso aos alimentos e à água. Vários cães tem também problemas graves de pele. Os cães não tinham um alojamento, ficavam no tempo, alguns deles sem casinha. Com as temperaturas frias se aproximando, muitos destes cães não teriam sobrevivido por muito mais tempo. "

Uma vez resgatados do local, os cães foram transportados para um abrigo de emergência, onde eles estão sendo avaliados por veterinários e recebem cuidados de funcionários e voluntários. Nas próximas semanas, o assunto vai aos tribunais e um processo contra o proprietário será feita.

O resgate aconteceu apenas uma semana depois de o governo de Quebec anunciou um novo sistema de autorização para os proprietários de cães e gatos, exigindo que os proprietários de mais de 15 cães e gatos obter uma autorização. Cada candidato deve fornecer informações específicas sobre as condições das instalações em que os animais são mantidos. O governo pode se recusar a emitir, suspender ou revogar a licença.

HSI / Canada acredita que o novo sistema de autorização vai ajudar na prevenção de maus tratos a animais, mas gostaria de vê-lo reforçado, nomeadamente através da inclusão de inspecções obrigatórias antes da emissão de licenças e com um limite de 50 animais permitidos em uma instalação. A HSI / Canada também espera que o governo use os fundos provenientes do sistema de licenças para apoiar as sociedades de proteção aos animais e os abrigos já que a aplicação das leis de bem-estar animal continuam a ser um problema sério em Quebec.

Fonte: Humane Society

12 de nov de 2013
comments powered by Disqus

Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário