15 de mai de 2014

"Chamávamos ele de 'Calidoso' porque tratava todo o mundo com afeto, nos cumprimentava e inclusive nos acompanhava enquanto pegávamos o transporte", disse aos meios locais um universitário.

Segundo testemunhos de estudantes da Universidade Javeriana, em cujas cercanias ocorreu o crime, Sevillano, oriundo do departamento de Valle del Cauca, no sudoeste do país, era conhecido no setor, onde vivia há anos junto com uma cadela e três gatos que também foram queimados vivos.

calidoso

Uma marcha em protesto ao assassinato de Calidoso e seus animais de estimação está sendo convocada nas redes sociais.

"Calidoso", era o apelido de Marco Tulio Sevillano, que  foi queimado vivo junto com seus animais de estimação em uma zona central de Bogotá por desconhecidos que o envolveram com gasolina enquanto dormia e depois atearam fogo em seu corpo, informaram nesta quarta-feira as autoridades.

O ataque ocorreu em 2 de maio perto do Parque Nacional e da Universidad Javeriana e a vítima morreu uma semana depois no Hospital Santo Inácio em consequência de graves queimaduras sofridas, informou a polícia.

Estudantes de várias faculdades que o conheceram farão hoje um enterro simbólico em homenagem a Sevillano e exigiram que as autoridades encontrem os responsáveis do cruel assassinato.

Fonte: DiarioEBN

15 de mai de 2014
comments powered by Disqus

Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário