21 de dez de 2011

 
  • Rinha de galos, infrator fica como fiel depositário

Na casa, foram encontrados materiais usados para promover as brigas.

Polícia apreende quase 200 galos em rinha na cidade de Água Limpa a 192 km de Goiânia, no domingo (18). Segundo o delegado Marco Antônio Maluf, na casa, funcionava uma rinha de galo. O dono do estabelecimento foi preso em flagrante. Contra ele, foi registrado um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por maus-tratos a animais. Ele foi solto e, se condenado, pode ficar por até dois anos cumprindo medidas socioeducativas. Por não ter onde deixar os animais, o próprio infrator foi nomeado como depositário fiel dos bichos.

Além dos bichos, a polícia apreendeu 48 capangas para transporte das aves, balança digital, bicos de prata e biqueiras de couro, esporas de nylon e outros objetos utilizados no preparo da rinha. O local foi descoberto após uma denúncia da Polícia Ambiental de Caldas Novas.

rinha_enfermeira

 

  • Cavalo é espancado e morre em Anápolis – Goiás

Um trabalhador rural de 33 anos foi preso na manhã desta quarta-feira (21) em Anápolis, a 55 km de Goiânia, suspeito de matar a pauladas um cavalo. De acordo com o sargento da Polícia Militar (PM) João Jair Francisco de Sá, o animal era do filho do agressor, um menino de 10 anos.Agressão aconteceu depois que o animal fraturou a pata e caiu, diz polícia.Ele pertencia ao filho do agressor, um menino de 10 anos.

Segundo o sargento, o homem, que trabalha na zona rural de Anápolis, estava indo para a cidade montado no cavalo quando o animal fraturou uma das patas e caiu. Testemunhas contaram que, após a queda, o homem espancou o cavalo com um pedaço de pau. O animal ainda teria levantado e andado cerca de 40 metros, quando caiu já morto.

O sargento informou que o cavalo estava com ferimentos por todo o corpo e um corte na cabeça. De acordo com a polícia, o homem confirmou que bateu no animal minutos antes dele morrer, mas negou tê-lo agredido anteriormente. O animal estava com a família há aproximadamente um ano.

Na delegacia, a Polícia Civil registrou contra o suspeito um Termo Circunstanciado de Ocorrência (TCO) por maus-tratos. Ele deve ser liberado ainda na tarde desta quarta-feira. Se condenado, o trabalhador rural pode ficar até dois anos cumprindo medidas sócio- educativas.

  • E sobre a enfermeira que espancou e matou a yorkshire Lana

A Justiça para ela, atua da mesma forma que os outros infratores e agressores acima, enquanto isso sentimos a dor dos animais injustiçados

Fontes: G1

21 de dez de 2011
comments powered by Disqus

Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário