12 de dez de 2013

Cães de raça se tornaram alvos de criminosos em todo o país. Roubados, os animais acabam sendo alvo de pedidos de resgate ou como moeda de troca para drogas.

Animais Castrados tem mais chance de serem encontrados, já que não podem produzir crias, que significa mais moeda de troca para os ladrões.

caes-roubados

No ano passado, criminosos assaltaram um condomínio na zona sul de São Paulo e levaram um Staffordshire que foi encontrado seis dias depois numa favela na zona leste da cidade.Uma delegacia de Curitiba registrou 15 casos em cinco meses; até agora, seis cães foram recuperados.

As donas de um cão da raça poodle roubado durante assalto a um pet shop na região do Morumbi, zona sul de São Paulo, pagaram resgate pelo bicho para levá-lo de volta para casa na noite. (Fonte: IG)

E lembre-se que todos os animais de raça possuem defeitos congênitos da linhagem.
AO INVÉS DE COMPRAR - LEMBRE-SE QUE VOCÊ PODE ADOTAR UM CÃO ORIGINAL
SEM RAÇA DEFINIDA OU MESTIÇO DE VÁRIAS RAÇAS QUE NÃO TENDEM
A TER AS MESMAS DOENÇAS DOS VULGOS CÃES DE RAÇA.

E se você duvida dessa afirmação sobre os defeitos congênitos dos cães de raça, assista esse vídeo “Os Segredos do Pedigree”, feito pelo Animal Planet.

O número de casos de animais perdidos que vemos nos sites e nas redes sociais, parecem se quadruplicar a cada dia que passa, e é mais impressionante ainda o número crescente de roubos de animais nas suas mais variadas formas.

- O assaltante me mandou sair do carro e foi embora com o animal!

- Ele correu para a rua quando o pedreiro entrou!

Furtados porque estavam na garagem da casa ou presos fora de algum estabelecimento comercial onde a entrada de animais é proibida, ou então roubados junto com o automóvel ou sequestrados junto com o roubo de imóveis.

seu_pet_sumiu

Julie, roubada no assalto a casa - Esse foi o caso da Julie, uma York Shire de 4 aninhos. No dia 04 de agosto a casa foi invadida por ladrões, dentro da residência só estava Julie, era uma quinta-feira e todos estavam trabalhando. Os ladrões levaram tudo o que puderam carregar inclusive a Julie.Cartazes e faixas de procura-se por Julie, foram espalhados pelos bairros próximos, apelos correram a internet, todos contendo o telefone da casa de Julie, pois tínhamos a esperança de que ela tivesse fugido enquanto os ladrões entravam e saiam levando o que queriam.

Dois meses após o desaparecimento de Julie, alguém ligou dizendo que estava com Julie e pedindo R$ 1.000,00 para devolve-la, dizendo que ela estaria numa determinada favela de São Paulo. A voz masculina que ligou queria que fossemos até a favela, levar o dinheiro para devolver a Julie, mas conseguimos combinar o encontro no estacionamento de um hipermercado para o mesmo dia.

Na hora marcada e nas horas que seguiram, ninguém apareceu, nem com a Julie, e nem para pegar o dinheiro ou deixar algum recado. Nos dias seguintes ninguém ligou. Nesses meses todos ninguém mais ligou. Nunca saberemos se a pessoa estava realmente com a Julie, ou se tratava de um trote ou um golpe para obter dinheiro da dor e do desespero de quem tem um animal desaparecido. Patricia a mamãe de Julie, ora todos os dias pela volta de sua filhota.

Bóris, o schnauzer que desapareceu em exatos 20 minutos - Pelo vídeo gravado pelacâmera de segurança, a agonia e o desespero do pequeno cão que por um descuido do caseiro o deixou para fora da casa. O cãozinho que mora em apartamento, estava na casa provisoriamente, porque uma pessoa da família estava hospitalizada, fazendo com que todos revezassem idas e vigílias ao hospital, e que poderiam fazer com que Bóris ficasse sozinho por dias, motivo pelo qual Bóris foi levado a casa da serra.

Pelo vídeo vemos milagrosamente Bóris escapar de ser atropelado algumas vezes quando ele tentava chamar a atenção dos carros, achando que algum deles iria abrir a porta da garagem para ele entrar. Cansado Bóris se deita em frente a casa, e um carro para e pega o Schnauzer da calçada. Faixas e cartazes com o telefone da residência também foram espalhados pela região, mas em quinze dias ninguém ligou para devolver o cachorro. Somente depois que me empenhei em falar com inúmeros vizinhos da extensa avenida é que descobri uma outra câmera de segurança que gravou a chapa do carro que levou o Bóris, para conseguir chegar ao endereço onde o cão estava sendo mantido e traze-lo de volta a sua verdadeira família. Bóris é o cãozinho das netas do diretor da empresa onde eu trabalho.

Perigo para Humanos e Animais

Nem Julie e nem Bóris eram castrados, o que significa que poderiam ser obrigados a viver uma vida de privação e de confinamento para procriarem infinitamente para a ganância de seus captores. E portanto com pouquíssimas chances de serem devolvidos por pessoas inescrupulosas que vislumbrariam mais ganhos em ficar com eles, do que numa recompensa para devolve-los.

Isso também sem contar no perigo que é colocar um telefone celular ou de residência na internet, onde qualquer pessoa pode ligar tanto para avisar do aparecimento do animal, como para passar um trote, ou também aguardar o momento certo para praticar outras malvadezas, e se inteirar da vida da pessoa para praticar ainda outros delitos.

A Prevenção

E foi pensando no que ocorreu com o Bóris e ainda procurando pela Julie, é que me empenho em conscientizar as pessoas que mantém animais de estimação, que se antecipem e que redobrem os cuidados com os seus animais e consigo mesmas, pois essas situações podem acontecer e estão acontecendo com mais e mais frequência.

Manter os animais com identificação dentro e fora da residência é imprescindível, já que 80% dos desaparecimentos ocorrem de dentro do lar do animal. Muitas pessoas adquirem coleiras pesadas, com enfeites, e as removem dentro do lar, por saberem que seu uso contínuo acaba sendo desconfortável. Muitos optem por gravar medalhas com somente o nome do animal, e outros optam por colocar o número de celular na gravação.

Quando o animal desaparece ou é sequestrado, muitos optam por somente colocar o e-mail nos cartazes de procura-se, supondo que quem vir o animal nesta ou naquela rua, vai lembrar do endereço de e-mail que viu dias atrás na internet, se é que a pessoa tem ou olha esse tipo de coisa na internet.

Muitos já microchiparam seus animais, a infelicidade é que poucas pessoas terão o trabalho de avistar um animal na rua e leva-lo até um lugar que tenha um leitor de microchip para descobrir se o animal tem microchip, e dai com esse dado, procurar o responsável cadastrado nele.

Sugestões

Baseada na minha experiência de tantos anos fazendo e divulgando cartazes de procura-se animais perdidos, sugiro que as pessoas procurem seus veterinários não só para castrarem seus animais, garantindo que se estes se perderem, ou se forem furtados/sequestrados, terão uma chance a mais de serem devolvidos, e que não serão escravizados, em algum canil de fundo de quintal para procriarem, até que morram de fome ou de exaustão, e que também podem combinar com o veterinário, de colocar o telefone do consultório dele na identificação de uma coleira confortável que o animal use ininterruptamente.

É claro que isso não garante 100% de tranquilidade aos tutores, afinal nem todo consultório veterinário trabalha 24 horas para atender um telefonema dizendo que achou este ou aquele animal.

A maioria das pessoas que tem animais de estimação, só tem contato com ativistas e protetores de animais, quando perde seu animal e precisa de ajuda na divulgação ou quer saber se o animal foi resgatado. Ai é que percebe o quando ignorava do sofrimento dos animais nas ruas, do abandono e dos maus-tratos a que eles são submetidos.

vira_lata

Foram todos esses motivos que me levaram a fazer campanha e a vender a “Max Identidade”. Uma medalhinha onde de lado ela é azul escrita MAX, e do outro lado ela possui um número “111111”, e com o texto => “me achou comunique para maxidentidade.com.br para 0800-7258575”.


max-identidade
Tanto o formato, como a cor da medalha, a evidenciam, mesmo para quem vê o animal de relance, tornando-a um chamariz para que a pessoa queira saber o está escrito nela. A facilidade de uma ligação gratuita para o número 0800, e que atende 24 horas por dia, durante todos os dias da semana, traz mais segurança ao tutor do animal, que não terá seus dados divulgados na internet e que nela permaneceriam se seus dados fossem divulgados, traz facilidade para as pessoas comunicarem que acharam o animal que acabaram de encontrar, e que automaticamente divulga o caso do desaparecimento do animal para os protetores, ONGs da região e todos que se cadastrarem para receberem comunicação de desaparecimentos de animais.

Ajudando quem ajuda

Como se só isso não fosse o bastante, a Max Identidade, assumiu um compromisso social de doar 1 quilo de ração a cada medalha vendida aos protetores e as ONGs, que participem do programa em busca dos animais desaparecidos.

flor_maxid

Além dos cuidados diários com seus animais de estimação, zelem e tomem providências antecipadas para o caso deles desaparecerem. Castrem seus animais evitando que estes possam ser escravizados por alguém, e identifiquem e mantenham seus animais identificados mesmo dentro de casa, com identificações seguras para eles e para você, e lembre-se que há muitos animais nas ruas precisando de resgate e que haverá sempre um ou uma protetora de animais ou uma ONG, precisando do seu auxilio, da sua contribuição, da sua doação. 

A busca por Julie continua, se você souber o paradeiro dela, por favor entre em contato.

julie_procura_se

Postagens relacionadas

Medalha da Sorte, salva cachorro das ruas

MITOS E VERDADES SOBRE A CASTRAÇÃO

12 de dez de 2013
comments powered by Disqus

Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário