19 de out de 2014

O primeiro "Eu quero tocar um cão", programa destinado a ajudar as pessoas, especialmente os muçulmanos a superar seu medo de cães, pode ter sido considerado um sucesso por seus organizadores. realizado no Central Park, em Bandar Utama na Malásia no domingo também foi realizada para incentivar as pessoas a ser mais compassivas para com os cães.

tocar_cao_isla

O Ímã ou íman (autoridade religiosa do islamismo) Dr. Mohd Zainal Abidin AsriMohd Tamyes;  disse que os cães devem ser tratados com humanidade, pois eles também são criaturas de Deus.

O evento atraiu mais de 800 pessoas, mais da metade deles muçulmanos, incluindo crianças.Muitos dos que vieram aproveitou a oportunidade para tocar e acariciar os cães de várias raças, que foram trazidos para o evento por seus proprietários.

Os voluntários no evento também ensinaram como é o processo de limpeza, chamado sertu ou samak que envolve a lavagem da área afetada seis vezes com água limpa e uma vez com  terra.

Em seu perfil no facebook Dr. Mohd,  disse que era um pensamento superficial dizer que tocar um cão é haram.

"Há aqueles que dizem que é proibido tocar cães porque eles são impuros. "Se é assim, então também é proibido para uma pessoa para tocar suas próprias fezes ou a de seus filhos", disse ele, sem fazer qualquer referência ao programa.

Diversos outros Ímans do Islã também manifestaram apoio ao evento dizendo que foi uma boa iniciativa, e que permitiu que as pessoas a superar seus medos de cães e ajudou a nutrir a compaixão pelas criaturas de Deus.

O gerente do programa de Suri Kempe disse que o preconceito e o ódio eram o resultado do medo do desconhecido, e, no caso dos cães, tem-se manifestado nos frequentes relatórios de cães sendo maltratados, às vezes em formas mais extremas.

"O fato de que centenas de pessoas apareceram, simplesmente vai mostrar que este evento ecoa na mente das pessoas, e que há uma sede de saber mais sobre cães, entre muçulmanos e não-muçulmanos".

É importante notar que cães possuem um papel importante em determinados países islâmicos, como a Turquia, e um grupo de amantes caninos criaram a página no facebook “Good Muslims Love Dogs” (Bons muçulmanos amam cães) para quebrar a ideia que todos os muçulmanos não gostam de cães.

Leia também: 1º. Decreto Islâmico é emitido para a Proteção dos Animais na Indonésia

19 de out de 2014
comments powered by Disqus

Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário