8 de fev de 2015

Um golfinho branco chinês que foi encontrado ferido nas águas de Hong Kong no mês passado foi resgatado na tarde de ontem, após 18 dias de esforços, uniu ativistas, autoridades e cientistas na esperança de salvar sua vida.

raro_golfinho_branco_chines

O resgate só aconteceu na sexta tentativa de capturar o animal, que foi enviado para um Parque Marinho para tratamento e recuperação

O golfinho branco, foi primeiramente avistado em 16 janeiro, com um profundo corte nas costas, e uma terrível ferida em sua cauda, era chamado de ‘Hope’ (Esperança), pelas equipes de resgate, é um macho, de 2,3 metros de comprimento e pesa 135 kg. Uma avaliação preliminar de saúde encontrou múltiplos ferimentos graves com três vértebras expostas na frente de sua cauda.

a1aeb65cbbcde66093797806fe0b6d7f 10978699_10152951435651999_3926117945193530371_n

Ao longo dos próximos dias, Hope, terá atendimento 24 horas e será submetido a uma análise aprofundada - incluindo raios-X, ultra-som e exames de sangue - e recebera tratamento médico das mãos de especialistas do parque, e do Sociedade de Conservação dos golfinhos de Hong Kong e da Sociedade para a Prevenção da Crueldade contra os Animais.

O mamífero foi avistado pela primeira vez por um grupo de alunos da Universidade de Hong Kong. Eles viram os severos cortes, que se acredita ser causada pela hélice de um motor de popa do barco. Quando o caso se tornou público alguns especialistas em conservação marinha alegaram, que o animal deveria ser deixado para se recuperar sozinho em seu estado selvagem. Mas as imagens do animal ferido circularam na internet, causando preocupação generalizada.

Golfinhos brancos chineses são uma espécie protegida na cidade, com apenas 60 deles vivendo em águas de Hong Kong, e é uma variedade genética do golfinho-corcunda-indopacífico (Sousa chinensis), que na verdade, tem a pele cor de rosa, causada por vasos sanguíneos utilizados para a termorregulação para evitar o superaquecimento de seu corpo. É uma espécie considerada quase ameaçada de extinção na Lista Vermelha da UICN - União Internacional para a Conservação da Natureza. A ameaça à espécie vem da poluição industrial e doméstica que atinge a costa da região, e também devido ao intenso tráfego marítimo. O número de golfinhos desta espécie caiu de 158, em 2003, para apenas 78 em 2011.

Gary Stokes Diretor da Sea Shepherd na Ásia postou vários comentários e fotos sobre o caso em seu perfil no facebook;

Quando a história se tornou pública, o Sea Shepherd foi até o local investigar a situação do golfinho, e o encontrou nos primeiros 30 minutos de busca. Ele descansava tão imóvel que parecia já ter morrido em virtude da gravidade de seus ferimentos. Mas para nosso alívio ele começou a nadar. No entanto ele se assemelhava mais a uma lagarta do que um golfinho, arqueando as costas, e depois impulsionando-se para a frente, e novamente arqueando-se. A cauda parecia que iria se soltar a cada movimento. O golfinho estava apenas fazendo mergulhos rasos por curtos períodos de tempo. Sem poder contar com sua cauda em um dos trechos com mais tráfegos de barcos e navios entre Hong Kong e Macau, ele poderia ser atingido a qualquer momento novamente.

Passamos 3 dias colocando nosso barco rente a ele, para protege-lo de ser atingido por outros barcos.

Vendo este animal, claramente comprometido, levantou uma grande questão, o que fazer? A Sea Shepherd é e sempre será contrária ao cativeiro de quaisquer cetáceos, mas aqui estava um golfinho que estava claramente sofrendo. Então o que fazer?  Quem cuida de um golfinho ferido?

O único local mais próximo que além de poder acomoda-lo, e que têm também a experiência veterinária para ajuda-lo.. seria a nossa ‘prisão local’ de golfinhos. O Ocean Park de Hong Kong.

No entanto eles precisam de uma autorização do governo para capturar o animal ferido. A outra opção era não fazer nada e apenas observar a sua lenta morte

E a posição da Sea Shepherd, neste assunto foi o do bem-estar do animal em primeiro lugar. Em contato com o parque marinho Ocean Park, eles nos garantiram que, se o animal se recuperar, ele será devolvido a natureza.

O Ocean Park por sua vez tem liberado as visitas dos membros do Sea Shepherd a Hope, e fornecido todas as informações sobre sua situação.

1959951_10152951435746999_5539090715841802050_n 10945014_10152953043991999_5866848231071528576_n

Nota do Blog: Rezo para que Hope se recupere e possa voltar ao seu lar – o mar… entretanto o único outro golfinho com esse tipo de ferimento a sobreviver até agora, foi Winter graças a uma manta-prótese feita especialmente para ele, e pelo qual ele não pode ser devolvido ao mar.

orca_lolita_thumb[1] (1)

winter-golfinho-cauda

Mamãe Orca Sobrevive Graças Ajuda Filhotes_thumb[1] milagre-baleias_thumb[1]
baleias-star_trek01_thumb[1] Família de Orcas Grita por Socorro_thumb[1]
Golfinhos A Triste Vida de Brinquedo Vivo_thumb[1] teoria_xicara_baleia
boycott-seaworld_thumb[1] Como Ajudar um Golfinho Encalhado_thumb[1]

8 de fev de 2015
comments powered by Disqus

Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário