19 de jun de 2015

O caso da mãezinha que foi fuzilada por um policial durante sua folga continua a repercutir, depois que o veterinário se desculpou por estar atrasado, se referindo ao fato do animal não estar castrado.

"Se antes tivéssemos castrados todos os animais do bairro, talvez ela não tivesse passado por isso"

castracao-maustratos

"Se antes tivéssemos castrados todos os animais do bairro, talvez ela não tivesse passado por isso"

A cirurgia que tentou reconstruir a mandíbula durou seis horas. Um dos olhos explodiu, e com a língua praticamente dilacerada pelas balas, foi especulado que a cachorra não poderia nem ter como lamber qualquer líquido.

Leia também: Milagros a mãezinha foi baleada por policial por proteger seus filhotes

A frase "estar atrasado", tocou a população e em especial um grupo de voluntárias que desafabou; "Se tivéssemos castrados todos eles antes, talvez ela não tivesse passado por isso? Como assim, se isso é o que fazemos todos os dias, nós castramos as cadelas que são abandonadas e vagam abandonadas pelas ruas, e nós não os colocamos dentro dos abrigos superlotados para acalmar a nossa consciência, nós procuramos alguém para levá-los, de passagem ou em definitivo. Muitas pessoas largam os cães e seus filhotes pequenos a sua própria sorte.

As voluntárias do abrigo de animais, enfatizaram que se pelo menos a história de "milagres" comoveu a coração das pessoas, que essa solidariedade seja estendida para divulgar os outros animais; “Temos 80 cães que precisam que as pessoas sejam responsáveis ! Todos eles são pequenos 'milagres' que estão a espera de um milagre ... nós fazemos o que podemos, e até há pessoas que nos confrontam, porque nós não temos como receber mais cães.

A tristeza, a amargura e o desamparo, e a sensação de estar sempre um passo atrás para conseguir resolver o problema da superpopulação de animais, que vaga pelas ruas a mercê de pessoas maldosas, que verdadeiros monstros humanos, poderia ser combatida através de campanhas públicas de castrações de animais.

Quando no cio, muitos dos animais tornam-se agressivos com pessoas e outros animais – são os hormônios a flor da pele, que alteram seus comportamentos. Depois quando nascem as crias também as fêmeas tende-se a se tornar territorialistas e excessivamente protegem-se atacando quem se aproximar dela ou de seus filhotes.

O promotor do caso ordenou que fosse feita uma autópsia no corpo de Milagros, que foi baleada no dia 10 deste mês. A medida visa encontrar balas no corpo do animal, para reforçar as evidências que possui, contra o ex-policial Maximiliano Mellado, que foi sumariamente expulso pela Corregedoria da Polícia de Neuquén na Argentina.

A cirurgia que tentou reconstruir a mandíbula durou seis horas. Um dos olhos explodiu, e com a língua praticamente dilacerada pelas balas, foi especulado que a cachorra não poderia nem ter como lamber qualquer líquido.

Milagros não sobreviveu aos graves ferimentos causados pelo impacto das balas da arma de 9 milímetros usada pela corporação policial, no laudo de sua morte, consta que ela tinha no máximo 3 anos de idade, e que faleceu as 16:30 do dia 18.

cao_piloto touching
arthur-team Cadela cheia de espinhos guia protetor até filhotes_thumb[1]

19 de jun de 2015
comments powered by Disqus

Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário