4 de dez de 2011


Se para os humanos, viver em favela é dificil, imaginem então para os animais que vão se multiplicando.

E foi por viver em favela, que o Protetor Marcelinho, mesmo diante todas as dificuldades, tenta de todas as formas amenizar o sofrimento desses animais e das gerações futuras.
Ele vai até a favela, conversa com os moradores e pede para que permitam que ele leve os animais para serem castrados. 
marcelinho_protetor01
Num caderno pequeno ele anota os dados do animal e do tutor. Tudo isso em torno das 7:00 horas da manhã, para que possa quase no final do dia devolver os animais que tenham família.
marcelinho_protetor4
Depois de recolhe-los e transportá-los, ele ainda ajuda a preparar os animais para a cirurgia de castração, que evitará que estes animais possam ser vitímas de tumores na 3a. idade, bem como que procriem, evitando que novos filhotes venham ao mundo para viver em uma favela.
marcelinho_protetor2
Apesar de toda a abnegação do Protetor Marcelinho, em trabalhar o dia inteiro, nesse esforço ininterrupto para ajudar os animais, ele conta apenas com alguns amigos e poucas colaborações para continuar com esse projeto.
marcelinho_protetor6  marcelinho_protetor5
Para recolher os animais é preciso pagar o taxi-dog, e para castrar os animais é preciso pagar aos veterinários solidários que também tem seus custos com a anestesia e equipamentos. Mesmo sendo gratuita a castração na cidade de São Paulo, muitas pessoas não tem como se cadastrar na prefeitura, por não terem endereço e nem tem como transportar seus animais, e também há o limite de 10 animais por pessoa na castração da prefeitura, o que impede que qualquer protetor, tente castrar um grande número de animais de graça.
marcelinho_protetor7
Em quase todas as vezes que vai a favela, o Marcelinho sempre encontra um ou mais animais doentes, maltratados, escondido em alguma viela da favela, sem casa e sem família, que o protetor Marcelinho resgata, mesmo estando lotado de animais a espera de adotantes.
Para cobrir todas as despesas com o projeto de castração e com o tratamento dos animais resgatados, o protetor depende de colaboradores e de suas doações. Algumas doações são transformadas em rifa, para que com o dinheiro arrecadado, mais animais possam ser ajudados.
Quem quiser colaborar comprando um número da rifa, estará ajudando a muitos animais.
rifa_marcelo
Mega-Rifa do Protetor Marcelinho=> 10 prêmios - R$ 15,00
Envie cópia do depósito, e o número escolhido p/ e-mail=> adote@salvacao.org
Bradesco (341)- Ag. 0092-1- C/C-89315-3 p/Julciane C.Rocha
Compre ou acompanhe a atualização da rifa neste link=> http://bit.ly/MegaRifaMarcelinho
O Protetor Marcelinho também está sendo beneficiado com doação de 1 kilo de ração, para cada medalha de identificação vendida neste link http://www.loja.maxidentidade.com.br/, basta digitar o código ong-1005 – Protetor Marcelinho.
Quem quiser adotar um animal ou ajudar o Protetor Marcelinho, todos os sábados e domingos das 14:00 ás 19:00 hs, ele participa da Feira de Doação de Animais do Projeto CEL, no estacionamento do Pet Center Marginal – Marginal Direita do Rio Tiête, antes da ponte da Vila Maria, ou podem me escrever. (msdelucca@gmail.com).
flor_adotada

Assista a reportagem feita pela TV Record falando do Protetor Marcelinho.
(youtube.com/watch?v=J-rXoGt8S6Y)
Saiba mais lendo a história do Marcelinho, click aqui

4 de dez de 2011
comments powered by Disqus

Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário