20 de jan de 2014

A cerimônia da bênção anual acontece todos os anos na Festa de Santo Antônio Abade (que nos países de língua portuguesa é chamado de Santo Antão-ver nota), e foi conduzido este ano pelo cardeal Angelo Comastri, Arcipreste da Basílica de São Pedro.

Vacas, cavalos, ovelhas, cabras, gansos e galinhas estavam todos presentes, bem como os animais mais domesticados, como cães e gatos, trazidos por seus tutores ao centro do palco no Vaticano.

animais-santo_antao

"A tradição da bênção de animais está ligada ao fato de que Santo Antônio Abade era um santo que tinha uma relação especial com a natureza, com a criação e, portanto, também com os animais", disse o Cardeal Comastri na cerimônia em 17 janeiro.

Ele explicou que a tradição surgiu "espontaneamente no mundo agrícola", embora seja impossível dizer quando. "Ele nasceu no contexto da fé cristã que sempre chamava o mundo não de 'natureza', mas de 'criação', porque é a obra de Deus, é um dom de Deus. A criação é feita por Deus, por isso devemos respeitá-la. "

Cardeal Comastri concluiu o evento dizendo algumas palavras à multidão, antes de abençoar a todos os presentes igualmente com á água benta - os animais e os seres humanos.

"Somos uma geração que respeita muito pouco a criação, e por essa razão nós poluímos muitas áreas de muitas maneiras", disse ele.

"Esta festa é um também convite para que respeitemos a criação de uma forma que o meio ambiente possa ser um lugar para que todos possam viver, com a dignidade que Deus deu a todos."

Nota do Blog => Marcada para a acontecer na Praça de São Pedro, onde foram organizados estábulos para os cavalos, bois, porcos, carneiros, mulas, coelhos e aves, a celebração é uma iniciativa da Associação Agropecuária Italiana (AIA), que pretende ressaltar "o papel ativo dos agricultores e criadores de gado dentro da sociedade", num dia particularmente festejado no mundo rural", conforme declarou Nino Andena, presidente da Associação.

OBS: Em todas as outras línguas, menos a portuguesa, tanto Santo Antônio de Pádua como Santo Antão são conhecidos por "Santo Antônio". Na nossa língua portuguesa aconteceu um fato singular: na época em que apareceu Santo Antônio de Pádua (séc. 12/13), que nasceu em Lisboa-Portugal, e por isso é conhecido em Portugal por Santo Antônio de Lisboa, Santo Antão era também muito popular; para distinguir os dois, houve uma contração, ou seja, uma diminuição de sílabas na palavra "Antônio", e então Santo Antônio Abade (o nosso) ficou sendo carinhosamente conhecido por Santo Antão, enquanto o outro manteve o nome de Santo Antônio de Pádua ou Lisboa. Em todas as outras línguas, menos a portuguesa, o nosso Santo Antão ainda hoje é conhecido por Santo Antônio Abade.

 

Santo Antão e os Animais

Santo Antão, que foi um dos fundadores da vida monástica, nasceu em uma família de agricultores na aldeia de Coma, atual Qumans, no Egito. Entretanto, sua relação com os animais, na devoção popular, ocorreu um bom tempo depois de sua vida.

Suas relíquias começaram uma longa peregrinação em 561 e chegaram até Motte-Saint-Didier, França, no século XI. Lá foi construída uma igreja em sua honra, muito frequentado por doentes, em particular daqueles que sofriam de ergotismo canceroso, uma doença causada pelo envenenamento por um fungo contido no centeio utilizado para a fabricação de pão. Tamanho era o número de padecentes do ergotismo que visitam aquela igreja que o próprio ergotismo chegou a ser chamado de “o mal de Santo Antão” e de “o fogo de Santo Antão” (por conta da sensação de queimação que causava). Os doentes que lá chegavam eram acolhidos e tratados pela antigo Ordem hospitalar dos Antonianos, a quem o Papa concedeu o privilégio de criar porcos, cuja gordura era utilizada no tratamento do ergotismo.

Assim Santo Antão começou a ser associado ao porco pela devoção do povo, o que acabou se estendendo aos outros animais. No ícone do santo eremita aparece um porquinho com um sino, objeto que era amarrado aos porcos em Motte-Saint-Didier, para facilitar sua localização.

 

ORAÇÃO A SANTO ANTÃO POR UM ANIMAL DOMÉSTICO

Que a paz de Nosso Senhor Jesus Cristo esteja sempre comigo e com os que me rodeiam.

Deus todo-poderoso, criador de todas as coisas, recebei o pedido que vos faço por intermédio de Vosso servo querido santo Antão, protetor dos animais, colocais vossa bênção sobre esta criatura de Deus, que chamamos pelo nome de [ dizer o nome do animal].

Intercedei junto a Deus nosso Senhor para que ele(a) tenha saúde e proteção agora e sempre. Amém.

Fonte: LIVRO AS MAIS LINDAS PRECES CURATIVAS - ESPÍRITO ANGELLIS - EDITORA: PALLAS

 

Fontes: CNA, Paroquia de Santo Antao, Gaudimpress,

20 de jan de 2014
comments powered by Disqus

Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário