5 de nov de 2014

Um filhote vira-lata de 10 meses levou dois tiros na tarde de ontem, na avenida Pansani, em Votuporanga. O cachorro – que sobreviveu aos disparos – está internado em uma clínica veterinária da cidade. A Delegacia de Investigações Gerais (DIG) vai investigar a autoria dos tiros.

Cãozinho leva dois tiros e sobrevive por Milagre

Quem chamou a Polícia Militar para atender a ocorrência foi a aposentada Maria Aparecida Bombanato, de 62 anos. Segundo ela, uma vizinha a informou de que teria um cachorro baleado na calçada da avenida. “No momento em que eu cheguei, percebi que ele (o cachorro) havia levado dois tiros e estava com muito sangue a sua volta”, disse.

A aposentada contou ainda, que o momento foi de desespero para ela. “Fiquei indignada com a situação e, além de chamar a Polícia, liguei também para o Leonardo Brigagão, representante da SPAVO - Sociedade Protetora dos Animais de Votuporanga”, comenta.

Ela é uma voluntária da SPAVO, que depende de doações para tratar dos animais, levaram o cachorro a uma clínica veterinária da cidade. De acordo com o veterinário Mario Sérgio, o cachorro está vivo por “um verdadeiro milagre”.

“Um dos disparos passou de raspão pelo pescoço, já o outro, atravessou uma parte do olho e ficou alojado na boca”, disse. O veterinário relatou também que o cachorro passou por cirurgia para a retirada da bala

“Provavelmente, a visão dele ficará afetada, mas ele está bem agora. Foi um milagre”, finaliza o veterinário, ao Diário da Web.

Para ajudar nas despesas veterinárias; Bradesco Ag: 0025 Conta: 81377 –0, mais informações na página Facebook.com/spavo.votuporanga.

De acordo com a aposentada que ajudou o cachorro, o animal pertence a um vizinho do local. “O dono estava trabalhando quando tudo aconteceu, mas ele já sabe dos tiros e me disse que o cachorro deve ter escapado no momento em que abriu o portão para trabalhar”, disse.

A aposentada, que trabalhou durante 13 anos em delegacias, acredita que os tiros podem ter vindo de uma arma calibre 38. “Não sou policial e não posso afirmar com certeza, mas pelo tamanho da bala, creio que seja esse o calibre”, disse.

Os policiais que atenderam o chamado fizeram um boletim de ocorrência. O caso foi encaminhado à DIG, que tenta agora identificar a origem dos disparos.

Crime

De acordo com o artigo 32 da lei 9605/98, é crime praticar crueldade ou maus-tratos a animais domésticos, domesticados ou silvestres, que resulte em ferimento ou mutilação do animal. A pena para esse tipo de crime vai de três meses a um ano de prisão, além de multa.

5 de nov de 2014
comments powered by Disqus

Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário