22 de nov de 2013

Uma nova campanha publicitária provocativa e inteligente na China está pedindo aos cidadãos para parar de comer cães e gatos.

A ONG Animals Asia, que são defensores dos direitos dos animais colocou 279 cartazes em 14 cidades da China, incluindo a capital Pequim, para denunciar o consumo de carne de cão e gato por parte da população, visando preservar aqueles bichos.

«O que você põe na sua boca pode ter sido o melhor amigo do seu filho», diz um dos cartazes lançado pela entidade, e que assinala a necessidade de cada cidadão chinês dizer não à carne de gato ou cão.

Cartazes com campanha contra o consumo de carne

As tradições culturais antigas daquele país asiático impelem muitos chineses, sobretudo os do sul do país, a consumir a carne de cão e gato, mas o desenvolvimento da classe média chinesa, está a mudar estes hábitos alimentares, fazendo com que os moradores das regiões urbanas olhem para estes bichos como animais de estimação.

Os cartazes, apresentam os animais de estimação emolduradas por pauzinhos nas mais variadas situações. Um anúncio inclui uma menina e dois cães com a mensagem: "O que você acabou de colocar em sua boca poderia ter sido o guardião de seu filho em crescimento."

Os anúncios estão em exposição nas estações de trem, estações de ônibus e elevadores em Pequim, Xangai, Guangzhou e outras grandes cidades, A ONG Animals Asia escreveu em seu comunicado à imprensa. Todos os cartazes incluem o slogan: "Seja saudável. Diga NÃO a carne de gato e de cachorro."

Além de advertir os consumidores, a advertência sobre os riscos de segurança para a saúde das pessoas, os cartazes também dizem que os cães são tratados cruelmente e fala sobre outras preocupações éticas. Ou seja, que o cão que você come pode ter sido um amigo leal e protetor.

"A reação que tivemos do público para os cartazes tem sido incrível como tem sido a vontade de compartilhar a mensagem," disse  o fundador da Animals Asia Jill Robinson no comunicado. "Não se enganem, bem-estar animal é agora uma questão cada vez mais valorizada na China e a indústria de carne de cão e de gato está sendo responsabilizada."

De acordo com uma reportagem da CNN de 2010, em tese o governo chinês proíbe o consumo de cães e gatos, embora continue a ser "prática comum" em algumas áreas. Antes dos Jogos Olímpicos de 2008 em Pequim, as autoridades ordenam a proibição da comercialização da carne de cão e gato fora  dos mercados locais, de modo a não perturbar os visitantes.

"A real proibição de comer mostraria que a China atingiu um novo patamar de civilização", disse o professor Chang Jiwen da Academia Chinesa de Ciências Sociais, à agência de notícias na época.

Fonte: Huffington Post

22 de nov de 2013
comments powered by Disqus

Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário