1 de dez de 2014

(Vídeo) O tingimento do pêlo de cães e gatos ainda causa muita polêmica no mundo dos amantes de pets. É muito comum encontrar em alguns Pet Shops animais com os pelos pintados, descaracterizando o mesmo, somente por questões estéticas e de vaidade do tutor. Essa prática, muitas vezes, coloca a pelagem do animal em risco, possibilitando que ele adquira dermatite, uma doença que causa feridas, coceiras e muito incômodo aos animais.

a polemica do make animal

Se por um lado já há leis para proibir a prática, por outro, há uma legião cada vez maior de fãs de pets multi-coloridos e com competições que premiam o animal mais bem decorado através de tosas e uso de tinturas.

No entanto, se a coloração prejudicar o bem-estar do bicho, causando dor ou sofrimento, os tutores podem responder por crime de maus tratos.

"Não podemos permitir que os animais continuem sendo expostos a situações desprezíveis como essa. O projeto de lei que proíbe pintar animais no município de Salvador é de autoria do vereador Marcell Moraes.

“Pintar a pelagem dos cães é um modismo que pode parecer bem legal, mas… será que os cães gostam de passar por esse ritual apenas para satisfazer a vontade do dono? Antes de pintar de cachorro, pense no bem-estar do seu amigão”, diz a  médica veterinária Silvia C. Parisi.

Apesar de não darem tanta bola para a mudança de cor do próprio pelo, eles ficam ligados no modo como nós nos comportamos ao seu lado. É comum, por exemplo, um cachorro ficar “com vergonha” quando tosado. Isso está associado a um animal mais inseguro, que se sente mais frágil com mudanças. Ele se sente, vamos dizer assim, estranho. É importante levar em consideração como os outros vão se comportar em relação ao animal. Isso pode mudar a percepção dele em relação ao mundo. Para o bem ou não.

Qualquer tintura à base de amônia faz mal ao animal, pois essa substância cai na corrente sanguínea e afeta o sistema neurológico. Há possibilidade até de morte. Outros problemas que podem ocorrer durante o tingimento com produtos inadequados, são a contaminação nos olhos e o envenenamento (caso o bicho engula a substância ou a inspire).

Em relação ao estado psicológico do animal, é preciso saber que certos animais estão mais acostumados a procedimentos estéticos como tosa e tintura. Se for o caso, até podem entender aquilo como carinho e atenção. Por outro lado, tem animal que não gosta de ficar paradinho, prefere ficar brincando. Depende do temperamento. Para esses animais, o olfato, a audição e o paladar têm importância maior,

Por fim, é imprescindível fazer um teste para descobrir uma possível alergia à tintura – mesmo que ela seja testada e aprovada em animais.

No Groom Brasil, é mais ou menos isso que acontece. Os groomers (nome em inglês para quem tosa animais) competem em categorias para ver quem faz o melhor penteado ou transformação. Quem for considerado o mais habilidoso ganha os prêmios.

O vídeo russo do cão-abelha e o gato-dragão, foi feito em um salão de beleza animal em Yekaterinburg. O gatão ‘Puss’, que se transformou em um dragão mágico, teve seu pêlo aparado e tingido de um verde brilhante.

A proprietária do salão de beleza animal afirma que os corantes são feitos de extratos botânicos naturais, e não é prejudicial aos animais

A polemica em se os animais devem ou não serem pintados ou tingidos por razões extritamente cosméticas, vai mais além do que aparência.

Isso poder ter conseqüências fatais, pois muitos animais ficam extressados enquanto são obrigados a ficarem contidos por longos períodos de tempo, enquanto o processo de tingimento é realizado.

Os gatos são criaturas altamente exigentes e tem o hábito de lamberem seus pêlos. Ter uma substância química neles poderia levá-los a ingerir o corante.

A expressão “tomou banho de gato“, o que significa que a pessoa se limpou, mas não entrou na água. A língua do gato é áspera, e possui, na sua superfície, papilas em forma de ganchinhos formando uma espécie de pente, que ao passar no pelo, retira sujeira, mantém o pelo macio e pode até mesmo tirar parasitas. Mas ficar limpinho não é a única causa das lambidas. Esse comportamento também garante uma impermeabilidade no seu pelo, o que dificulta a proliferação de parasitas. Também pode manter o corpo resfriado em dias quentes e em dias frios, diminui a perda de calor mantendo o corpo aquecido.

Talvez o avanço tecnológico das tinturas para pets, aliada a criatividade dos groomers, poderia ser melhor utilizada, se ao invés de tranformar cães em abelhas ou gatos em dragões, pudessem fazer brilhar os milhares de vira-latas que aguardam por adoção.

1 de dez de 2014
comments powered by Disqus

Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário