19 de abr de 2015

Mesmo com toda a mobilização para que elas fossem enviadas a um santuário, as elefantas Bamboo e Chai continuarão a serem exploradas.

bamboo_chai

Woodland Park, o zoológico que durante anos se  beneficiou com a exposição dos elefantes asiáticos, e que um a um foram morrendo em suas instalações precárias, não havia emitido nenhum aviso de que as elefantas estavam sendo colocadas dentro dos caminhões para conduzi-las para a jornada de 2.000 milhas para Zoológico da cidade de Oklahoma.

images (19) Elephants Chai and Bamboo leave the Woodland Park Zoo in windowless crates strapped on a flatbed trailer on Wednesday, April 15, 2015. Alyne Fortgang, co-founder of Friends of Woodland Park Zoo Elephants and the Elephant Justice Project, and advocates hoping the elephants would go to a sanctuary, and zoo personnel stood by to watch the departure of female Asian elephants Chai, 36, and Bamboo.Fortgang has been advocating to send the elephants to a sanctuary for nine years.  After the death of Watoto last year, the Woodland Park Zoo decided to close their elephant program and send them to the Oklahoma City Zoo.

Esse zoológico recebe um terço do seu financiamento da cidade de Seattle/EUA, e está localizado em uma propriedade pública; mas os cidadãos e inclusive o próprio prefeito que durante anos lutaram contra a exploração dos elefantes, não foram ouvidos e nem puderam se despedir dos animais.

Em 2012 , o Zoo de Seattle foi denunciado pelo Jornal Seattle Times, que após uma investigação, revelou os 112 estupros sofridos pela elefanta Chai de 36 anos. A investigação também descobriu que dois elefantes morrem para cada um  que nasce em zoológicos.

Helicópteros sobrevoaram o zoo para capturar algumas fotos da partida das elefantas, porque funcionários do zoológico se recusam a permitir o acesso da mídia para documentar os últimos momentos dos elefantes no recinto onde eles viveram a maior parte de suas vidas.

Aos poucos vários ativistas que queriam que as elefantas fossem aposentadas e enviadas para viver em um santuário, ficaram sabendo da transferência e se dirigiram para estrada do lado de fora do zoo e gritavam; "Que você seja livre da dor. Que você possa estar livre do sofrimento." Foi uma cena comovente, e muito, muito triste.

11164819_10152923615083687_4432281941078398399_n 11160656_10152923616158687_5447719377446260713_n

 

A Rede Noroeste de Direitos dos Animais – NARN, juntamente com os Amigos dos Elefantes do Woodland Park Zoo (FWPZE), criaram o Projeto Justiça para os Elefantes – um processo contra o zoológico por supostas violações da Lei de Espécies Ameaçadas, e o tratamento que deram a Bamboo e Chai, que está ativo e vai acompanhar como será a adaptação e a vida das elefantas no novo zoológico. Mais informações em www.facebook.com/FreeEles.

Leia também: A história dos Elefantes do Zoo Woodland Park

19 de abr de 2015
comments powered by Disqus

Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário