24 de ago de 2014

Cachorro Amputado é Adotado por Mulher Deficiente

Hank, o mix de pit bull, foi resgatado próximo de um lixão, apelidado de corredor da crueldade em Houston, Texas. Lá animais são abandonados, alguns mortos, outros torturados ou aleijados.

Depois de resgatado por um grupo local, um tumor cancerígeno foi descoberto em sua pata dianteira. A amputação foi a única opção para salvar sua vida. Depois de recuperado sua foto foi colocada no site para adoção, foi quando Kacee Pavelka de 24 anos, uma estudante de engenharia biomédica na Universidade de Houston o viu pela primeira vez e sentiu uma ligação com o animal.

cachorro-amputado

Kacee sofreu um acidente de carro em 2011, e teve que amputar seu braço direito. Após o acidente, ela sentiu dificuldade em  encontrar alguém que pudesse dividir a atual situação. E foi pensando que ter um animal de estimação poderia ser o companheiro que ela precisava, Pavelka começou a procurar pelos sites de adoção, e já pensando em adotar um cão com necessidades especiais. Foi quando Hank lhe chamou a atenção.

"Eu o achei  incrivelmente adorável", disse Pavelka da foto de Hank no site. "Eu não talvez não tivesse forças, para segura-lo, mas havia algo nele que me atraiu."

Quando ele foi trazido pela primeira vez para a casa de Pavelka, Hank começou a explorar. Mas uma hora o cão parou e deitou aos pés de Pavelka que estava sentada no sofá.

Kacee disse "Eu quis descer ao nível dele, sentando-me no chão, para acariciá-lo e deixá-lo saber que ele estava seguro"

Hank então ergueu a cabeça, e começou a lamber-lhe onde antes havia o braço. Ela então respondeu igualmente, esfregando onde antes havia uma perna em Hank.

"E naquele momento, eu soube que nós tínhamos uma ligação", disse Pavelka. "Eu sabia que estava faltando alguma coisa, e ele sabia que estava faltando alguma coisa, e nós nos amamos exatamente por isso."

Quando os dois saem para passear, ela percebe os olhares, e as perguntas sobre o que aconteceu. Ela também entende quando as pessoas, vendo os dois em uma caminhada, perguntam sobre Hank primeiro.

"Eu acho que um monte de gente olha para mim e duvida das minhas capacidades", disse Pavelka.

"E um monte de gente iria olhar para Hank e só ver a sua deficiência, mas esse não é o caso. Nós podemos mostrar às pessoas que nós dois somos independentes.

Seja original – Adote um Animal Especial! #PensamentoAnimal

24 de ago de 2014
comments powered by Disqus

Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário