12 de ago de 2014

(Vídeo)  De maneira semelhante aos humanos, os gorilas, demostram emoções; e também ficam tristes e deprimidos. Mas mesmo compartilhando 98%-99% do nosso DNA, eles não podem falar pois os gorilas não têm cordas vocais. Mas Koko é uma das excessões, pois foi ensinada a usar a língua de sinais para conversar e expressar seus sentimentos, e ficou muito triste quando ouviu sobre a morte do ator Robin William, que há alguns anos atrás a visitou e a ajudou a sorrir tirando a gorila de uma depressão.

Slide2

Em 1972, quando Koko, tinha apenas um ano de idade (Koko nasceu em 4 de julho de 1971), a Dra. Francine Patterson ainda como estudante na Universidade de Stanford, começou o trabalho com ela, que hoje é a mais longa convivência realizada com um gorila.

Koko progrediu mais do que nenhum outro animal com a linguagem dos sinais, sendo capaz de revelar seus pensamentos e sentimentos, dando uma visão única do ponto de vista dos gorilas sobre o mundo. Koko ‘fala’ através de mais de mil sinais, que ela usa para se comunicar com as pessoas e com seu amigo Michael, outro gorila que também aprendeu a linguagem dos sinais.

Koko também é o único animal em cativeiro que mantém animais de estimação. Ela cuidou de dezenas de gatos ao longo de sua vida.

Além dos gatos, outro hobby da gorila Koko é assistir filmes, e nesses momentos você não precisa ser nenhum cientista para perceber que ela entende, compreende e sente toda a emoção que transcende a tela.

E foi assistindo o filme Patch Adams, que Koko, disse que tinha vontade de conhecer o médico, personagem vivido pelo ator Robin Williams. O encontro só aconteceu anos mais tarde em 2001, justamente em uma epóca que a Gorila estava deprimida havia seis meses, desde a morte do gato que viveu com ela. E quem melhor para curar uma depressão do que o Dr. Hunter "Patch" Adams, e seu um belo dom de poder ajudar as pessoas usando o bom humor.

Koko pareceu reconhecer Robbin Williams; o Dr. Patch, pois sorriu pela primeira vez, depois dos seis meses de luto.

Hoje, as pessoas ao redor do mundo estão de luto pela morte de Robin Williams, um renomado ator e comediante que emprestou sua voz e usou o poder de sua fama para promover a causa da conservação das espécies. E a gorila Koko se junta a lista daqueles que estão tristes com a notícia da morte do ator.

"O encontro com Koko foi inesquecível",  disse Robin Williams. "Koko utilizou a linguagem de sinais para me pedir para brincar com ela. Nós nos divertimos e rimos muito. Percebi como é importante o trabalho da Fundação Gorilla, para o futuro de Koko e sua espécie."

Profundamente tocado pelo encontro, Williams se tornou um forte defensor dos gorilas, filmando um comercial sobre o perigo que os gorilas enfrentam na natureza; das ameaças ao meio-ambiente, ao comércio da caça ilegal. Mas para Koko, também, os momentos que passou com o ator, foram especiais, tanto que ela nunca esqueceu.

Da mesma forma que ela compreende o que lhe falado, pessoalmente ou através dos filmes, Koko ouviu as conversas sobre a morte de Robin Williams, e ficou muito triste.

A Fundação Gorila, como tantos outros, oferecer suas condolências - mas ao mesmo tempo pedir às pessoas para  comemorar tudo o que ele fez em nome dos gorilas , como Koko:

"Koko e Robin encontro é um exemplo supremo de como os seres humanos e os gorilas podem superar os limites entre espécies e expressam a mais alta forma de empatia –. A capacidade de acabar com todas as diferenças entre Robin apenas para 'sair' com Koko, uma gorila, e em questão de minutos se tornar um de seus amigos mais próximos, foi extraordinária e inesquecível para Koko.

A Dra. Francine Patterson criou a Fundação Gorila para proteger e preservar os gorilas na sua luta para sobreviver na floresta pluvial africana que está rapidamente desaparecendo.

O primeiro gato doméstico foi dado a Koko, em 1985, quando ela pediu especificamente que queria um gatinho no seu aniversário. Ela até escolheu um dos gatinhos da ninhada - o qual ela deu o nome de Shar.

Inúmeros documentários foram feitos sobre Koko, e inclusive em 1998, ela participou de  "bate-papo" ao vivo na AOL.

Em agosto de 2004, Koko esteve nas notícias novamente devido a uma dor de dente. Ela comunicou que estava com dor, e de acordo com seus treinadores foi capaz de indicar o nível de dor numa escala de 1 a 10.

O gorila é o maior primata vivo, podendo alcançar mais de 1,80m e pesar ao redor de 230 kg. Apesar de seu imenso tamanho e força, esse enorme animal é incrivelmente gentil e inteligente.

@RobinWilliams #RobinWilliams

12 de ago de 2014
comments powered by Disqus

Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário