31 de mar de 2015

Um grupo de hackers Anonymous invadiram e sabotaram mais de 30 paginas da internet que divulgavam vídeos e outros conteúdos em os animais são estuprados ou são obrigados a fazerem sexo com seres humanos.

ANONYMOUS_ANIMAL-RIGHTS

Esta foi a primeira vez que os ‘hackers do bem’, se uniram contra os sites e as pessoas que molestam e abusam sexualmente de cães e de outros animais. A operação para a anular a bestialidade na Dinamarca ficou conhecida pela hastag ‘#OpNullDenmark’ derivada de sua antecessora a ‘#OpNullBestiality’. O termo ‘bestialidade’, é amplamente utilizado na língua inglesa ao designar a zoofilia, que se refere ao ato sexual de um animal não-humano e um humano.

Além da invasão aos sites, o grupo anonymus também está divulgando os dados e a imagem dos donos dos sites de zoofilia, no intuito de revelar quem lucra com os molestadores e estupradores de animais.

No twitter o perfil OpNumDenmark , emite alertas com todos os sites invadidos que agora contém mensagens contra a crueldade animal e palavras como "TangoDown" para anunciar sua vitória.

A Dinamarca é um dos poucos países europeus que ainda permite a bestialidade ou zoofilia. Apesar dos apelos emitidos por organizações ligadas aos direitos dos animais, a sua proibição nunca tinha sido formalmente discutida, provocando um aumento do turismo a procura de sexo com animais no país. Nos últimos anos, a Dinamarca tornou-se no destino preferido para os ‘doentes sexuais’ e o número de  bordéis que escravizam animais aumentou.

Na maioria dos países europeus a zoofilia só foi proibida nos últimos dez anos. A bestialidade era legalizada na Alemanha em 1969 para casos em que o animal não seja maltratado “de forma significativa”. Em 2012, uma lei apresentada pelo governo de Angela Merkel proibiu a bestialidade na Alemanha.

Na Suécia, a prática foi apenas banida em abril do mesmo ano, com o apoio do ministro dos Assuntos Rurais, Eskil Erlandsoon, que disse; “Não deve existir dúvidas de que a bestialidade é inaceitável”. A bestialidade é proibida em diversos países europeus, como Holanda, França e Suíça. Na Grã-Bretanha, o crime dava prisão perpétua, mas em 2003 a pena foi reduzida para dois anos.

A campanha contra a zoofilia na Dinamarca, ganhou força ano passado, quando foi anunciado que a pratica seria considerada crime em 2015. O ministro da agricultura dinamarquês Dan Jørgensen disse ao jornal Ekstra Bladet que a bestialidade prejudica a reputação do país e que esse foi um fator que pesou na sua decisão. “ A reputação do nosso país está prejudicada, ao permitirmos que isso continue quando já foi banido por todos os países vizinhos”.

anonymous_direitos_animais

De acordo com um inquérito recente feito pela empresa Gallup, 76% dos dinamarqueses são a favor da nova lei. Segundo a ativista dinamarquesa Karolina Lundstorm, citada pelo jornal Daily Mail, o governo da Dinamarca “não está a fazer o suficiente para proteger os animais”, acrescentando que é preciso “fazer qualquer coisa para protegê-los”.

Em Portugal, apesar de não existir nenhuma lei que proíba especificamente a bestialidade, a lei contra os maus tratos dos animais refere que “quem, sem motivo legítimo, infligir dor, sofrimento ou quaisquer outros maus tratos físicos a um animal de companhia” será punido com “pena de prisão até um ano ou com pena de multa até 126 dias”.

A Europa, que o mundo olha como o modelo de civilização, não está livre da zoofilia. Molestadores europeus lutam para tentar ‘justificar’ essa crueldade - a liberdade de estuprar animais", que ignora a dor e o trauma  dos animais estuprados. Tal como as crianças, os animais sofrem terrivelmente nas mãos de seus molestadores.

Outros países, como a Holanda, a Bélgica, a Finlândia, a Hungria e na Roménia, permitem a bestialidade, tornando a zoofilia legal.

Leia também:

orangotango-pony

Estudo aponta que Zoofilia é indicativo Pedofilia e outros Crimes Sexuais

zoofilia_pedofilia

31 de mar de 2015
comments powered by Disqus

Comentário(s)

Nenhum comentário:

Postar um comentário